Vamos colorir o mundo?

12.90

Veja sua lista de desejos!

Partilhar Produto

Descrição

Esta é uma história da luta da joaninha e da sua amiga pelo direito da inclusão e igualdade.

Juntos aprendemos que é errado discriminar alguém e que ganhamos mais quando somos todos amigos uns dos outros.

Características do Livro

  • Título: Vamos Colorir o Mundo?
  • Encadernação: Capa mole
  • Dimensões:210/210/8 mm
  • Número de páginas: 60
  • Peso: 255 gramas (caixa de lápis incluída)
  • Preço de capa: € 12,90
  • Oferta: caixa de lápis
  • Autora: Jéssica Ferreira / Maria Campos
  • Ilustrações: Ricardo Lopes
  • Edições Metamorfose
  • Edição: outubro de 2020
  • ISBN: 978-989-54928-0-0
  • Depósito Legal: 476181/20

Autor

Jéssica Ferreira, natural do Porto, apaixonada pela vida, pela sua essência e pela interação com o outro. Fascinada pela complexidade do ser humano e pela saúde mental, abraça diariamente a sua profissão de Psicóloga, com o entusiasmo que tanto lhe é característico. Aprende com os seus pacientes todas as complexidades do indivíduo, todas as suas facetas e também todas as suas superações, o que lhe faz querer continuar envolvida neste amor que sente pela área. Terminou o Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde e nunca parou, até conseguir exercer. A persistência acompanha-a diariamente. Atualmente, atua em várias entidades ligadas a crianças e jovens, está inserida em projetos de inovação social, é formadora e recentemente, realizou o sonho de abrir o seu próprio consultório. Faz-se acompanhar da bonita frase de Vincent Van Gogh “Tudo que é feito com amor, é bem feito”.

Maria João Campos, menina de sonhos e batalhas. Projetos e concretizações. Paixões e amores. Garra e ambição. Quando se apercebeu da magia da Psicologia, nunca mais a quis abandonar. Licenciou-se em Psicologia na Universidade Portucalense Infante Dom Henrique (Porto).À posteriori, foi para Braga, Universidade do Minho onde concluiu o mestrado em Psicologia da Justiça e Comunitária. Hoje vive em Almada e continua a batalhar pelos seus sonhos. Paralelamente desenha projetos que consigam representar uma fração do seu amor por psicologia e, essencialmente, pelas pessoas. Apologista da sábia frase: “escolhe um trabalho que gostes então terás que trabalhar um único dia” (Confúcio).